Partilha nos dias de hoje...


Numa altura em que se vive uma crise económica mundial atrevo-me a dizer que a crise ainda continua a ser de valores e mentalidades. Não vou aqui adoptar uma atitude moralista pois cada um segue o seu caminho e é responsável pelo mesmo. No entanto, apesar disto começo a verificar que esta mesma crise financeira que nos afecta tem, pelo seu lado positivo, criado aproximações entre as pessoas e gerações. Durante anos a sermos quase que empurrados a ser grandes consumistas esquecemo-nos de olhar para os outros e à nossa volta. Achámos que tendo dinheiro não precisávamos de ninguém pois podemos comprar tudo. As amizades, os amores, as várias relações sociais criam-se não se compram. Ou ainda que possam ser compradas apenas são relações de fachada e que não criam valor. Hoje em dia as pessoas que "pensam fora da caixa" ("think outside of the box") começam a usar uma simbiose entre os demais à sua volta. Volta-se aos tempos dos pais ou avós em que não havendo dinheiro a troca era em géneros. Estamos agora a inspirar-nos nisso, a criar simbioses, a criar uma rede, a querer ter um papel na construção de valor e de uma sociedade mais rica. Ainda que a minha geração seja daquelas que cresceu tendo quase tudo e sendo mimada pelos papás, uma dura realidade caiu sobre nós. Privados de criar uma independência e futuro como em tempos fizeram os nossos pais estamos a adaptar-nos às condições actuais. Uma geração tecnólogica que pensa mais além e não tem parado para vingar e mostrar que tem valor e que mesmo na crise se pode "dar a volta por cima". Arrepia-me quando em geral esta sociedade fecha as portas a formar uma geração activa, que "sacode a sua água do capote" nesse aspecto, descurando assim uma responsabilidade social que lhe assiste. 

Aproveito para fazer o salto para as redes sociais, onde hoje podemos partilhar tudo e mais alguma coisa online e onde muitos buscam este escape para ter mais atenção, para interagir. Por vezes partilhamos, em linguagem facebookiana, num acto que não significa necessariamente troca. Queremos ter atenção, ter visibilidade... mas não damos nada aos outros, queremos tudo para nós, reclamamos não ter tempo. Entao? Mas gostamos quando os outros nos dedicam tempo, não gostamos?!

E aqui lanço a ponte para a fotografia e blogs, hoje em dia temos a oportunidade de facilmente nos expressarmos e o partilhar, mas não nos esqueçamos:

1. Não sigas algo/alguém apenas para que te sigam a ti;

2. Partilha o trabalho dos outros se realmente te diz algo e gostas;

3. Se puderes despende alguns minutos vendo o que os outros partilham/fazem e opina, não sejas indiferente;

4. Com todos se aprende algo, com todos nos podemos inspirar;

5. Estas simples atitudes não são uma perda de tempo, fazem toda a diferença e trazem retorno.

Copyright (c) 123RF Stock Photos
Não costuma ser este o meu registro, de opinar e ser um pouco mais amarga. Apenas queria inicialmente partilhar os tópicos anteriores mas os pensamentos foram surgindo e os dedos teclando. Porque não?! Porque este blog é mesmo assim, partilha pensamentos e fotografias de forma muito instintiva e sem regras para o fazer.
Post a Comment