Grande Sanatório do Caramulo

No passado fim-de-semana [12, Out] o grande sanatório do Caramulo abriu as suas portas para a exibição de um documentário. "Aldeia dos Tísicos" documentário de Hugo Dinis Neves retrata a estância Sanatorial do Caramulo dos anos 20. Esta estância foi uma das maiores a nível europeu e de referência no tratamento da tuberculose. Com o aparecimento dos antibióticos estas instalações clínicas deixaram de fazer sentido ficando ao abandono, até hoje, como é possivel de verificar. 

O visionamento do documentário foi feito na sala de cinema deste sanatório transportando-nos mais facilmente ao passado. Aos visitantes foi possível percorrer alguns espaços interiores deste local, ainda que com alguma reserva por causa da degradação do edifício, e tirar algumas fotos claro! 

Não levei a máquina fotográfica por falta de bateria e tive que recorrer ao telefone. Fiquei extremamente chateada comigo mesma por ter que ser assim pois o cenário é fantástico para fotografar. 

A par com a apresentação do documentário, numa outra sala, foi possível ver o projecto fotográfico "Estância" do fotógrafo Carlos Fernandes. Um levantamento histórico-fotográfico não linear que facilmente encaminha o público para os corredores, salas, quartos e toda a atmosfera destes locais quando ainda tinham vida.

Pessoalmente gostei bastante de ambos os trabalhos e do local escolhido para a apresentação. No final refleti sobre o facto de conhecer tão pouco da zona onde resido e sou natural, bem como o ser comum nos queixarmos do que temos à nossa beira, indo em busca de outras coisas noutros locais deixando por conhecer as nossas raízes. Confesso que estava com alguma preguiça para ir ver a exposição/doc, acho que é do tempo outonal mas ainda bem que fui! 

Enquanto visionava o filme lembrei-me que o meu avô paterno faleceu num destes sanatórios. Tenho duas imagens a este respeito na memória mas não vou partilhar pois tenho receio que a memória esteja algo corrompida. Entretanto em conversa com um tio que já tem uma certa idade fiquei a saber que este também trabalhou num destes sanatórios e conheceu de perto o que foi o Caramulo daqueles tempos.











Post a Comment